• EU VOTO DISTRITAL

    O Voto Distrital é um sistema eleitoral que irá melhorar a forma como você elege e acompanha seus representantes políticos.

    213.098 pessoas acreditam nesta transformação,
    ASSINE TAMBÉM NOSSA PETIÇÃO pelo Voto Distrital.

  • 5 RAZÕES PARA ADOTARMOS

    O VOTO DISTRITAL

    1. Democracia de proximidade

    Além de estreitar as relações entre o político e a sua base eleitoral, o eleitor passa a ter consciência plena de quem o representa na sua localidade. Essa aproximação facilita na hora de fiscalizar, cobrar e saber o que o político da sua região está fazendo.

    2. Fim dos puxadores de voto

    Uma das maiores virtudes do voto distrital é eliminar a lógica dos puxadores de voto, o famoso efeito Tiririca. O sistema atual permite que você vote em um e acabe elegendo outro sem nem saber. Nas eleições de 2014, por exemplo, apenas 38 dos 513 deputados foram eleitos por suas próprias pernas. O restante contou com votos dados a outros políticos ou às suas legendas.

    3. Redução dos custos de campanha

    No sistema proporcional, os candidatos a deputado federal e estadual e vereador precisam percorrer todo o estado (ou cidade) em carreatas caras para se fazerem conhecidos. Já no voto distrital, eles se limitariam a uma área bem menor, diminuindo significativamente os gastos com campanha. Campanhas mais baratas refreiam a corrupção e abrem caminho à eleição de lideranças locais.

    4. Maior clareza para escolher

    Em vez de ter que escolher entre mais de 1.000 candidatos a deputado federal, por exemplo, como ocorre no sistema proporcional, você optaria por no máximo 35 nomes - número total de partidos que existe atualmente, já que cada legenda só poderia indicar um candidato por distrito. A multidão de políticos que fazem aparições relâmpago na propaganda eleitoral televisiva desapareceria. E ficaria muito fácil estudar a trajetória dos pretendentes.

    5. Aumento da eficiência do Congresso

    O número elevado de partidos políticos na Câmara de Deputados - 27 - é um dos grandes responsáveis pela ineficiência do Congresso. A experiência internacional demonstra que países com voto distrital têm um Congresso forte, com um número significativamente menor de partidos, e também com um comportamento independente em relação ao Executivo, uma vez que os parlamentares sabem que, se apenas cumprirem ordens do governo, terão problemas para se reeleger em suas bases.

  • sobre o #EuVotoDistrital

    do jeito que está não pode ficar e

    para a transformação emergir a regra do jogo precisa mudar

    nascimento

    história

    O diagnóstico que provocou duas das pessoas que integram o time a traçarem as primeiras linhas do que hoje é o movimento #EuVotoDistrital [EVD] em 2010, foi a desconexão entre quem ocupava e ocupa os espaços de representação política em que são tomadas decisões estratégicas sobre nossas vidas e as realidades que encaramos diariamente.

     

    Nós somos agentes de mudança. Com base nisso o #EVD se propõe a mobilizar a sociedade para mudar o sistema eleitoral e assim aproximar as pessoas da política representativa das câmaras municipais, assembleias estaduais e câmara de deputados.

    princípios

    o que está em nossa essência e dá coerência ao que fazemos

    .agir. Somente materializando nossos pensamentos através de ações efetivaremos "a mudança que queremos ver no mundo".

     

    .processos. Organizações fazem sentido por permitirem fluxos mais fluidos e serem meio de cultivar intenções com atenção ao percurso.

     

    .horizontalidade. Obras como a transformação do sistema eleitoral são produtos da dedicação de pessoas que são todas cidadãs, somos gente.

     

    .diversidade. Tendo voz, vez e diversidade o potencial criador das sociedades floresce. O reconhecimento do diverso é essencial.

     

    .comunicação não violenta. Como transmitimos as mensagens que queremos sem ferir em palavras, ações ou pensamentos.

    razão

    o porquê do voto distrital fazer sentido

    Reformar o sistema eleitoral trazendo o conceito distrital possibilita a aproximação entre pessoas representadas e eleitas.

     

    Na medida em que são estabelecidas relações territorializadas são criadas condições propícias à transparência e accountability. Se abrem novos horizontes para relações e dessa maneira surgem oportunidades de criar e manter vínculos para construir soluções que estejam de acordo com demandas reais.

  • quem apoia

    algumas pessoas e suas falas

  • pra fazer acontecer

    Para viabilizar as ações do #EuVotoDistrital são precisos diversos recursos, dentre eles recursos financeiros que viabilizem que parte do time possa se dedicar à organização do movimento e que em breve possamos ter maior mobilidade pelo território brasileiro. Estamos de olho em Brasília e em outros espaços!

  • quem roda o #EVD

    o time que trouxe a campanha pra vida e que cultiva o sonho de um Brasil melhor

    Beatriz Pedreira

    Beatriz Pedreira é cientista social e pesquisadora de novos comportamentos políticos. Tem mais de 10 anos em projetos de inovação pública e política que estimulam e envolvem a sociedade em causas públicas. Co-criou e coordenou o projeto de pesquisa Sonho Brasileiro da Política, é co-fundadora do Update, uma organização que mapeia e promove a inovação política na América Latina. É cocriadora do Jogo da Política uma metodologia de educação política para ser usado em escolas de todo o Brasil. Seu linkedin está aqui e seu facebook aqui.

    Emygdio Carvalho

    Emygdio Carvalho é formado em Administração Pública pela Fundação Getulio Vargas (FGV-SP), com foco em Reforma do Estado e Análise de Poder. Graduado pela Georgetown University (EUA), pelo Global Leadership Program. Possui passagens por Governos, ONGs e mais recentemente pelo setor privado. Atualmente, é coordenador de estratégia da Nossas Cidades, rede que potencializa a participação cidadã nas decisões políticas de suas cidades. Seu linkedin é este.

    Luisa Tagusagawa Hatayama

    Temática que a move são formações com abordagens integrais que incluem a política. Está estruturando iniciativa de mobilização para a cocriação de soluções sistêmicas. Práticas artísticas vem ganhando espaço em sua vida. Se quiser saber mais informações linkedin e facebook são esses.

    É administradora pública pela FGV-SP onde também pesquisa pelo Centro de Estudos em Administração Pública e Governo (CEAPG).

    Pablo Ribeiro

    É formado em Comunicação Social pela ESPM. Foi fundador do EuLembro, site que apoiava cidadãos no acompanhamento das ações dos políticos votados, e da plataforma Quero Incentivar que intermedia projetos com incentivos fiscais. A partir de 2012, atuou na Endeavor que promove o empreendedorismo de impacto no mundo. Trabalhou nas áreas de apoio empreendedor e desenvolvimento de produtos e liderou a frente de Pesquisa e Mobilização, responsável por relações governamentais e produção de estudos sobre empreendedorismo. Pra saber mais ficam seu facebook e linkedin.

    Ricardo Borges Martins

    Cientista social: bacharel pela USP e mestre com especialização em Argumentação e Influência Social pela Université d’Aix-Marseille (França), é pós-graduando em Relações Governamentais e professor do curso de Advocacy e Políticas Públicas da FGV. Cocriador da Virada Política e co-organizador da Bancada Ativista, escreve eventualmente para o Papo de Homem. Especialista e ativista em advocacy, comunicação estratégica e coordenação de movimentos. É atualmente diretor-executivo do Bom Senso FC. Pode ser encontrado no facebook e no linkedin.

  • onde o #EVD já apareceu

  • nas mídias

    nos encontramos por aqui

    facebook

    twitter

    youtube

  • contate

    Manda, comenta e vamos colocar a política para rodar!